Seu navegador não suporta java script, alguns recursos estarão limitados.
logo-meu-futuro-seguro
Etapas da Vida

Etapas da Vida

Proteção financeira

Produtos que visam a proteção financeira da família

É natural os pais se preocuparem com o futuro dos filhos que dependem financeiramente deles para o seu sustento. Nesse sentido, ao elaborar o planejamento financeiro, os pais podem contratar produtos que visem garantir a proteção financeira de sua família, bem como investir para a realização de sonhos futuros.

Seguro de Vida e Acidentes Pessoais

Embora os pais sonhem em participar da criação de seus filhos até que eles conquistem sua independência, todos estão sujeitos a eventualidades. Para uma eventual fatalidade, que acarrete o falecimento de um dos pais, pode ser contratado um seguro de vida e/ou de acidentes pessoais, tendo como  beneficiário o cônjuge ou parceiro sobrevivente, outra pessoa responsável pela criação do menor ou, ainda, o próprio menor. Nesse caso, é necessário determinar de quanto a família precisaria para manter o padrão de vida na ausência de seu provedor.  Para esse cálculo devem ser considerados a renda do segurado (pai ou mãe), as despesas gerais da família, as despesas futuras, os gastos adicionais para a criação dos filhos, e se existem bens e investimentos que possam amortizar essas despesas.

Saiba mais 

Produtos de Acumulação 

Os pais também podem contratar investimentos com o objetivo de acumular recursos financeiros para o custeio dos gastos  dos filhos no futuro, como despesas com a faculdade, uma viagem ao exterior, a compra do primeiro carro ou o início do próprio negócio, por exemplo.

VGBL (Vida Gerador de Benefícios Livres) e PGBL (Plano Gerador de Benefícios Livres) são planos por sobrevivência (de seguro de pessoas e de previdência complementar aberta, respectivamente) que, após um período de acumulação de recursos (período de diferimento), proporcionam aos investidores (segurados e participantes) uma renda mensal - que poderá ser vitalícia ou por período determinado - ou um pagamento único. O primeiro (VGBL) é classificado como seguro de pessoas, enquanto o segundo (PGBL) é um plano de previdência complementar.

A principal diferença entre os dois reside no tratamento tributário dispensado a um e outro. Em ambos os casos, o imposto de renda incide apenas no momento do resgate ou recebimento da renda. Entretanto, enquanto no VGBL o imposto de renda incide apenas sobre os rendimentos, no PGBL o imposto incide sobre o valor total a ser resgatado ou recebido sob a forma de renda.

No caso do PGBL, os participantes que utilizam o modelo completo de declaração de ajuste anual do I.R.P.F podem deduzir as contribuições do respectivo exercício, no limite máximo de 12% de sua renda bruta anual. Os prêmios/contribuições pagos a planos VGBL não podem ser deduzidos na declaração de ajuste anual do I.R.P.F e, portanto, este tipo de plano seria mais adequado aos consumidores que utilizam o modelo simplificado de declaração de ajuste anual do I.R.P.F ou aos que já ultrapassaram o limite de 12% da renda bruta anual para efeito de dedução dos prêmios e ainda desejam contratar um plano de acumulação para complementação de renda.

Em casos de dúvidas sobre questões tributárias, orientamos consultar a Secretaria da Receita Federal do Brasil.

Saiba mais

 

Ações do documento

Endereço

Avenida Presidente Vargas, 730

Rio de Janeiro, RJ - CEP: 20071-900

Redes Sociais